WeChords

Qual a forma certa de segurar um violão?

Postura, técnica e conforto: confira o guia completo para segurar o violão da maneira certa!

Você já se perguntou qual a postura correta para a prática do violão? A maneira de segurar o instrumento pode fazer toda a diferença não apenas na tocabilidade, como também no conforto e também na saúde. Então, você sabe como segurar o violão?

Estudante de música segurando violão
A maneira como se segura o instrumento afeta diretamente na tocabilidade e no conforto (Foto: Reprodução/Freepik)

O violão é um instrumento ergonomicamente incômodo. Ou seja, ele não é feito levando em conta as particularidades do corpo humano.

Sendo assim, quando falamos em como segurar o violão, estamos mergulhando em um mundo de detalhes que influenciam diretamente na performance musical, inclusive na impressão visual que imprimimos ao tocar.

A postura para tocar violão vai além da posição das mãos. Isso porque inclui também a maneira o peso do instrumento é distribuído, a postura da coluna e até mesmo o posicionamento dos dedos e dos braços.

Todos esses elementos se entrelaçam para criar uma base sólida para a execução adequada de acordes, por exemplo, e garante a longevidade saudável da nossa prática musical.

Qual a melhor postura para tocar violão?

Dominar a postura ao tocar violão é crucial para qualquer músico, pois isso não apenas afeta a técnica e a qualidade do som, mas também a saúde física a longo prazo.

Aqui estão os principais aspectos a serem considerados para obter a melhor postura ao tocar violão:

Posição das mãos no violão

A posição das mãos no violão desempenha um papel vital na produção de um som limpo e no desenvolvimento de uma técnica sólida.

Uma vez que cada uma das mãos desempenhe um papel diferente na hora de tocar violão, é natural que cada uma tenha a sua especificidade na hora de ser posicionada no instrumento.

No entanto, alguns princípios se aplicam a ambas as mãos. Para a mão esquerda (para destros), é crucial manter uma curvatura natural nos dedos ao pressionar as cordas.

A ponta dos dedos deve pressionar as cordas, mantendo os dedos arqueados para evitar o abafamento de outras cordas.

Evite dobrar o pulso e mantenha o polegar na parte posterior do braço do instrumento sempre apontando para cima.

Já a mão direita (para destros), responsável pelo uso da palheta ou pelo dedilhado, deve ter liberdade de movimento. O pulso deve estar relaxado para permitir um fluxo natural e preciso ao tocar as cordas. 

Experimentar diferentes ângulos e posições pode ajudar a encontrar a melhor abordagem para o seu estilo de tocar.

Em qual perna apoiar o violão?

Determinar em qual perna apoiar o violão pode ser tão pessoal quanto a escolha de um estilo musical.

Enquanto a postura “tradicional” é frequentemente associada a um apoio na perna esquerda, há nuances e variações que merecem ser consideradas para atender às necessidades ergonômicas e individuais de cada músico.

Dentro desse espectro de possibilidades, destacam-se duas abordagens principais: a postura para violão clássico, com o violão na perna esquerda, e a postura com o violão na perna direita, mais ligada a músicas populares.

Violão na perna esquerda 

A postura clássica, com o violão apoiado na perna esquerda, é tradicionalmente associada ao repertório clássico.

Ela oferece três pontos de apoio: a parte inferior do violão no colo, a perna direita sustenta uma parte da lateral e a perna esquerda, também na lateral e elevando o violão, permitindo um controle preciso e estável do instrumento.

Entretanto, elevar a perna com o banquinho torna a postura do violonista mais desigual e menos confortável. Além disso, encontrar a altura ideal para o apoio da perna esquerda pode ser desafiador, uma vez que depende da altura do músico, da altura da cadeira etc.

Tendo esse desafio em mente, se desenvolveram os apoios ergonômicos, que permitem que você mantenha os dois pés no chão e regule a altura e posição do violão com mais liberdade.

O violão permanece estável e em uma postura mais confortável, mas os movimentos corporais se tornam um pouco mais limitados. Entretanto, existe a vantagem de aliviar a tensão nas costas e ombros.

Violão na perna direita

Músicos renomados, como Paco de Lucía, Paco Peña, Baden Powell e Raphael Rabello, adotaram variações na postura, optando por usar pernas cruzadas com o violão na perna direita.

Essa postura, muito utilizada no flamenco e em outros gêneros instrumentais, oferece maior liberdade de movimento e permite uma coluna mais ereta.

No entanto, possui apenas dois pontos de apoio, posiciona o braço do violão mais abaixo e pode causar desconforto após um período prolongado de execução.

Por outro lado, músicos contemporâneos como Guinga, Marcus Tardelli e Yamandu Costa adotaram o uso de um banquinho elevando a perna direita, onde o violão é posicionado.

Essa abordagem também oferece vantagens, proporcionando liberdade de movimento e uma expressão musical mais fluida.

Experimentar diferentes posições e adaptações pode revelar a postura que melhor se alinha com seu estilo de tocar, preferências pessoais e até mesmo necessidades físicas.

Não há uma regra rígida; a chave está em encontrar aquela que não apenas se ajuste ergonomicamente, mas também promova uma experiência de tocar mais prazerosa e produtiva.

Postura da coluna para tocar violão

Manter uma postura correta da coluna ao tocar violão é essencial para evitar desconforto e lesões. Mantenha as costas eretas, os ombros relaxados e evite curvar-se (dobrar os ombros) sobre o instrumento.

Como já mencionado, o uso de um suporte para o pé ou, em especial, um apoio para o violão pode ajudar a manter a posição correta da coluna, aliviando a tensão nas costas e nos ombros.

Posicionamento dos cotovelos

O posicionamento adequado dos cotovelos ao tocar violão contribui significativamente para a facilidade de execução e evita tensões musculares desnecessárias.

Os cotovelos devem estar levemente afastados do corpo, permitindo um movimento livre e natural dos braços.

Evite pressionar os cotovelos contra o corpo, pois isso pode limitar a amplitude de movimento e causar fadiga.

Como tocar violão em pé?

Tocar violão em pé pode ser uma necessidade em performances ao vivo ou em situações que exigem mobilidade. Ao tocar em pé, mantenha uma postura equilibrada e relaxada.

Use uma correia confortável para apoiar o violão a uma altura que permita um alcance fácil de toda a extensão do braço do violão e onde seu pulso permanece alinhado ao braço (sem dobrar).

Lembre-se também de manter uma boa distribuição de peso entre as pernas para garantir estabilidade.

À medida que exploramos as diversas posturas para tocar violão, fica evidente que a escolha da posição ideal é altamente pessoal e pode impactar significativamente a experiência musical de cada um.

Mas, tão importante quanto a postura, é possuir um violão de qualidade que te permita desenvolver pensando naquilo que realmente importa. Por isso, o Violão Cifra Club se destaca!

Com uma tocabilidade facilitada pelo conforto e um design moderno, o nosso modelo especial do instrumento é uma escolha que atende a qualquer músico, independentemente do nível de experiência. 

Ele é feito com materiais de alta qualidade, garantindo não apenas uma sonoridade única, mas também uma excelente durabilidade.

Mas atenção: o estoque de lançamento é limitadíssimo, com poucas unidades disponíveis. Não perca tempo e garanta o seu ainda Violão Cifra Club!

Picture of Marco Teruel

Marco Teruel

Marco Teruel é músico e violonista, com mestrado pela USC Thornton School of Music (EUA) e doutorado em música pela UFMG. Seus interesses musicais incluem o repertório do violão clássico, a música dos séculos XVI e XVII, a música brasileira e o heavy metal.

Read too

See more posts
OK